quinta-feira, fevereiro 17, 2011

Estoirou !! - Primeira parte.

Não sei se conhecem a fábula do sapo e do boi: Um sapo viu um boi no prado e pensou: “hei-de ser como ele” Então, pôs-se a chupar o ar e inchou, inchou, até que estoirou.
O sapo é uma metáfora da estupidez humana, da mania das grandezas e da ganância. Há muita gente e, até, nações inteiras que medem o bem-estar pelas dimensões dos edifícios, pelos quilómetros de auto-estradas, pelo custo dos carros a atafulhar as ruas, pela quantidade de telemóveis, pelos golos metidos nas balizas, pelo uso do facebook, pela tralha dos hipers, pelos recordes do guiness e, sobretudo, pelo número dos cartões de crédito nas carteiras de bolso. Estupidez e alienação sempre existiram. Mas há culturas mais propensas que outras para a sua propagação. Essas são como o sapo na fabula; face ao pragmatismo e à inteligência das culturas vizinhas, estoiram.
O sapo da fabula simboliza uma nação acabada de sair do manejo da enxada e da mesquinhez da aldeia, que elege os políticos porque são “bonitos” ou “falam bem”, os que mais prometem, mesmo que não haja dinheiro nem condições para as fazer cumprir. Os quais constroem piscinas e gimnodesportivos em freguesias com mil habitantes, que abrem estradas e mais estradas nos terrenos agrícolas para servir luxuosas moradias isoladas construídas a crédito, que prometem TGVs e mais pontes as mais longas do mundo, umas ao lado das outras, e mais auto-estradas que atingem o recorde europeu por habitante, que constroem a maior rede de estádios de futebol para um só campeonato e que, depois, ficam sem uso montados em plenos tecidos urbanos, que abrem rotundas em cada cruzamento de ruas há anos atrás, a mania eram os semáforos, agora são as rotundas, que constroem de raiz museus, bibliotecas e salões municipais que ninguém frequenta só para ficar no curriculum dos eleitos.
Uma nação rural e marítima que abandonou a agricultura e a pesca e passou a importar quase tudo o que come.

2 comentários:

Brennah Enolah disse...

Olá Nico!

Pois é, o ser humano evolui ladeira abaixo... o sapo realmente é uma ótima analogia para o estado que a sociedade se encontra.

Pode aguardar as imagens, confesso que estou um pouco nervosa... mas tudo bem!

Obrigada pela visita, e boa semana.

Abraço

Anónimo disse...

Boas
Pena que outros não possam ver as coisas desta forma tão clara.
é uma boa fabula que não podia vir mais a proposito.
aqui diz a 1ªparte
ainda espero a 2ª parte:)

beijinho